Huawei e Apple ganham maior participação no mercado chinês de smartphones

Pessoas que usam máscaras protetoras caminham ao lado de um anúncio da Huawei e de uma loja da Apple em Xangai após um surto da nova doença de coronavírus (COVID-19), em Xangai, China

A Huawei Technologies e a Apple aumentaram sua participação no mercado chinês de smartphones no segundo trimestre de 2020, contrariando uma tendência mais ampla, à medida que o mercado geral de aparelhos continuava a se contrair.

A Huawei embarcou 40.2 milhões de dispositivos na China no segundo trimestre, 8% a mais que no ano anterior, para aumentar sua participação no mercado para 44% dominantes.

A Apple teve um crescimento substancial de 35% ano a ano, vendendo 7.7 milhões de unidades, embora suas vendas representassem apenas 8.5% do mercado total.

O total de remessas de smartphones na China totalizou 97.6 milhões de unidades, uma redução de 7% em relação ao ano anterior.

A contração sugere que, apesar da retomada econômica da China após os bloqueios relacionados ao coronavírus, os consumidores estão apertando o cinto e impedindo a compra de novos telefones.

Os smartphones 5G da próxima geração compuseram quase metade dos telefones enviados no segundo trimestre, com 39 milhões de unidades vendidas, um aumento de 260% em relação ao trimestre anterior.

"As marcas locais estão impulsionando a penetração de 5G em seu portfólio para apoiar os esforços das operadoras na transição dos usuários existentes de 4G para 5G, que já ultrapassaram 100 milhões de assinantes em julho", disse Louis Liu, analista da Canalys.

“A Huawei pretende ser a marca 5G na China. Seu portfólio 5G excedeu 60% de seus embarques totais no segundo trimestre. ”

A Huawei continua atolada em Washington. Em maio, o Departamento de Comércio dos EUA impôs restrições adicionais aos fornecedores americanos da empresa. Analistas dizem que os pedidos, se implementados, podem prejudicar a divisão de chips da empresa e suas vendas de telefones no exterior.

As marcas Android, Vivo, Oppo e Xiaomi viram os embarques caírem 13%, 19% e 19%, respectivamente.

Vale a pena ler? Nos informe.