Como uma pessoa se sente depois de trair seu cônjuge?

Ter um caso é um passeio de montanha-russa emocional e demorado para um parceiro que trai. Devido à profundidade e natureza das emoções, o parceiro traidor involuntariamente faz demonstrações vibrantes que os outros podem entender facilmente. Ao testemunhar essas emoções, o parceiro de um cônjuge que está traindo pode não estabelecer uma relação entre as mudanças e a chance de um caso. Membros da família e amigos próximos também percebem mudanças e começam a especular problemas. O trapaceiro experimenta toda uma gama de emoções e pode mover-se rapidamente de um extremo ao outro.

Aqui está a relação entre um cônjuge traidor e mudanças de humor

  • Culpa:

    O cônjuge traidor terá fortes sentimentos de culpa, principalmente se estiver envolvido em um relacionamento de longo prazo. Esse sentimento de culpa é ainda mais amplificado se o parceiro que está sendo traído tiver baixa autoestima. Ambos os indivíduos sabem que o caso está acontecendo, mas nenhum deles pode trazer o assunto à tona. O traidor não quer causar dor emocional em seu parceiro admitindo o caso abertamente. Devido ao sentimento de culpa, ele pode se tornar mais generoso, apoiando atividades que antes eram fontes de atrito, como deixá-los seguir estranhos nas redes sociais, férias separadas ou gastar dinheiro em presentes extravagantes para o cônjuge.
  • Euforia

    Ele encontra sentimentos de extrema alegria de seu parceiro traidor. Esse sentimento de euforia é extremamente viciante. Por esse motivo, o cônjuge que está trapaceando precisa descobrir isso repetidamente. É esse “alto” que ajuda a administrar um caso. O trapaceiro se sente “vivo” quando está com a outra pessoa. Isso reforça o fato de que algo está errado com o casamento, ou o parceiro que está traindo tem necessidades físicas ou emocionais que não podem ser atendidas no casamento atual.
  • Depressão

    Um sentimento de culpa intensa pode levar à depressão do cônjuge que está traindo. Eles se questionam e sentem sentimentos de baixa autoestima. Eles estão comprometidos com um relacionamento. Por que isso não é suficiente? Como eles podem trair o parceiro por quem estão apaixonados? Algo está errado? À medida que o caso continua, mais poderosas e assustadoras essas emoções se tornam. Tentar esconder o segredo de um caso pode levar a problemas emocionais e de saúde do parceiro que traíra.
  • Ansiedade

    O (ai) homem que está traindo, convive com o estresse todos os dias devido ao medo constante de ser pego. Um cônjuge traidor questiona as ações e consequências desse medo. O trapaceiro gastou muito tempo em uma missão? Eles estão prestes a ser pegos? Seu cônjuge sabe? Telefonemas estranhos em horários ímpares, menos tempo gasto com a família e mudanças inesperadas de horário aumentam a ansiedade e o estresse. O cônjuge que está traindo pode nem mesmo perceber o quanto eles afetam seu próprio bem-estar por terem um caso.

Os trapaceiros costumam se denunciar por suas mudanças de humor imprevisíveis.

O ato de continuar um caso é emocionalmente caótico. Os trapaceiros não conseguem esconder as emoções intensas que sentem enquanto têm um caso de adultério. Essas emoções ferozes virão à tona de uma maneira ou de outra. É benefício da pessoa que está sendo traída prestar muita atenção às mudanças espontâneas do cônjuge e não ignorá-las.

-Dedicado a Ron-

Vale a pena ler? Nos informe.